Make It Thrive

SOBRE

SOBRE

Objetivos

O Projeto Make It Thrive pretende apoiar os professores na abordagem de problemáticas de saúde mental nas escolas, desenvolver as suas competências para lidar com estas questões, assegurar que todos têm iguais oportunidades e acesso ao apoio psicológico (contribuindo para um ambiente escolar saudável e favorecendo o sucesso académico e pessoal) e fomentar um ambiente mais inclusivo e diverso nas áreas da educação e juventude.

Como objetivos específicos, destacam-se os seguintes:

Capacitar os professores para lidarem com problemáticas de saúde mental na escola, através da plataforma e conteúdo a serem desenvolvidos.

Apoiar os professores no caminho para a transformação digital, ajudando-os no desenvolvimento das suas competências digitais.

Promover a formação e desenvolvimento profissionais dos professores para que possam contribuir para um ambiente escolar mais saudável.

Promover a mobilidade individual e em grupo, nomeadamente de professores, para iniciativas formativas.

Divulgar os resultados obtidos junto da comunidade, de modo a alcançar o máximo de agentes educativos, promovendo o conteúdo desenvolvido como uma das principais ferramentas para lidar com as problemáticas de saúde mental.

Grupos-alvo
Professores e outros agentes educativos

Através da análise realizada, concluiu-se de que a saúde mental dos jovens é um problema que tem sido subestimado, nomeadamente no ponto de vista das estratégias e ações de prevenção. Este trabalho deverá começar nas escolas, onde existe um número reduzido de recursos humanos da área da psicologia e uma por vezes limitada articulação com os serviços no âmbito da saúde mental. Nesse sentido, acredita-se que os professores poderão ser um importante apoio na prevenção destas questões, uma vez que são o ponto de contacto mais direto com os alunos e aqueles que podem mais facilmente promover um ambiente escolar saudável. Nesse sentido, os professores são o prinicipal grupo-alvo.

Crianças e adolescentes (alunos do 2º e 3º ciclos)

O principal objetivo do projeto é ajudar os professores a ajudar os seus alunos. Nesse sentido, crianças e adolescentes benefeciarão também, indiretamente, do projeto Make It Thrive. O objetivo é apoiar as crianças e adolescentes para que se tornem indivíduos mais conscientes e informados acerca da sua saúde mental (e sem tabus sobre a mesma), para que possam estar preparados para agir de acordo com os sintomas que possam surgir.

Pais e famílias

As famílias também serão beneficiários indiretos deste projeto, uma vez que este terá impactos positivos nas crianças e jovens.

PARCEIROS
Câmara Municipal de Gondomar (Portugal)

O Município de Gondomar é o coordenador do Projeto Make It Thrive. É uma organização pública que atua em diferentes áreas, servindo os seus cidadãos no Ambiente, Cultura, Economia, Ação Social, Educação, Juventude, Habitação Social, Saúde, Segurança, entre outras. As políticas locais de Juventude e Educação são apoiadas pelo trabalho em rede através dos dois conselhos municipais: Conselho Municipal da Educação e Conselho Municipal da Juventude. Através destes dois órgãos, os seus membros orientam e acompanham as políticas municipais de juventude, promovem o debate sobre as políticas de juventude e educação entre os jovens e as autoridades locais e articulam o Sistema Educativo e as Políticas Educativas com outras políticas sociais, como a Saúde, a Ação Social, a Formação e o Emprego. Além disso, o Município de Gondomar estabelece muitas parcerias com diferentes organizações locais e apoia as associações juvenis através de subsídios, apoio logístico e cedência de alguns espaços para a realização de atividades. De referir que o Município de Gondomar presta apoio psicopedagógico individualizado, tendo desenvolvido o “Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar”, e organiza workshops e programas de intervenção para alunos do 1º Ciclo ao Ensino Secundário, conduzidos por psicólogos do Município. A sua experiência na área da saúde mental é vasta, pelo que será fácil para o Município coordenar e monitorizar as várias tarefas necessárias para criar os resultados do projeto.

Direção do Ensino Primário de Heraklion Grécia (Grécia)

A Direção da Educação Primária é uma agência educativa que funciona como um ramo organizacional e administrativo do Ministério da Educação grego na cidade de Heraklion, em Creta. É responsável por 350 escolas na região de Heraklion, tanto no ensino primário como no pré-primário, e por mais de 3000 professores das diferentes disciplinas. O principal papel da Direção do Ensino Primário consiste em aplicar, complementar e coordenar as políticas de reforma educativa impostas pelo Ministério da Educação da Grécia. Além disso, supervisiona e facilita vários projetos educativos nas escolas, tais como os projetos Erasmus desenvolvidos por muitas das escolas atualmente. A Direção do Ensino Primário de Heraklion é responsável por 350 escolas na região de Heraklion, o que lhe permite supervisionar e facilitar a implementação de vários projetos educativos nas escolas e especializar-se no tema da saúde mental nas escolas, assegurando que os seus professores terão as ferramentas necessárias para lidar com estas questões.

Virtual Campus Lda (Portugal)

A Virtual Campus é uma PME de desenvolvimento, formação e consultoria nas áreas de aprendizagem suportada por tecnologia, jogos sérios e Sistemas de Informação. A sua visão é promover ativamente o desenvolvimento da Sociedade do Conhecimento, apoiando entidades públicas e privadas na conceção e desenvolvimento de estratégias e projetos que conduzam a maiores benefícios para a sociedade, sempre através da utilização de ambientes digitais para a Educação e Formação. A Virtual Campus tem produzido com sucesso conteúdos multimédia de e-learning para diferentes plataformas (mobile, web, desktop/laptop), em diferentes ambientes (online, standalone) para diversos fins (formação profissional, serviços de emergência, ensino superior, ensino secundário) e em diferentes âmbitos (projectos de I&D&I, contratos com clientes). Neste contexto, a VC desenvolveu uma vasta gama de produtos, que se dividem essencialmente em quatro categorias: jogos, aplicações de aprendizagem, conteúdos de aprendizagem e plataformas Web. Outro dos principais campos de ação da Virtual Campus é o desenvolvimento de conteúdos e plataformas educativas. A título de exemplo, pode referir-se que a empresa tem uma vasta experiência em termos de conceção e criação de MOOC (Massive Open Online Courses). Além disso, a empresa tem fortes relações com muitos organismos públicos e privados na região norte de Portugal e, tendo vários projectos no domínio da educação, estabelecerá um contacto próximo com professores e alunos.

TDM 2000 (Itália)

A “TDM 2000” é uma organização independente sem fins lucrativos, que coordena jovens dispostos a cooperar no sector do voluntariado, apoiando-os no desenvolvimento de competências pessoais e profissionais através da aprendizagem experimental e da educação não formal. Tem como principais áreas de interesse e trabalho temas como a política de juventude, o empreendedorismo, os direitos humanos, a democracia, a aprendizagem intercultural, a cidadania ativa, a educação não formal, a cooperação internacional, o desenvolvimento local e a migração. Todas as actividades que implementam são pensadas, planeadas e realizadas por jovens. Dito isto, a TDM 2000 tem 21 anos de experiência no trabalho com jovens e na participação ativa destes, o que lhes permite partilhar muitas das melhores práticas no domínio da gestão de diferentes tipos de ONG, estratégias e ferramentas úteis para a gestão. Os seus formadores têm dado sessões sobre o tema em várias ocasiões, tanto a nível local, em que preparam jovens interessados em construir as suas próprias ONG, como a nível internacional, em vários projectos também fora da Europa. Possuem competências em matéria de recursos humanos, gestão financeira, comunicação com as diferentes partes interessadas, visibilidade e divulgação de resultados e muito mais.